Defesa de Doutorado de Alysson Bolognesi Prado

Título do Trabalho
Uma Análise do Papel de Sistemas Computacionais como Mediadores em Redes Sociotécnicas Científicas sob a Ótica da Actor-Network Theory
Candidato(a)
Alysson Bolognesi Prado
Nível
Doutorado
Data
07/03/20172017-03-06 21:00:00 2017-03-06 21:00:00 Defesa de Doutorado de Alysson Bolognesi Prado Uma Análise do Papel de Sistemas Computacionais como Mediadores em Redes Sociotécnicas Científicas sob a Ótica da Actor-Network Theory Auditório do IC 2 - Sala 85 INSTITUTO DE COMPUTAÇÃO mauroesc@ic.unicamp.br America/Sao_Paulo public
Horário
9:00
Local
Auditório do IC 2 - Sala 85
Orientador(a)
Maria Cecília Calani Baranauskas
Banca Examinadora

Titulares:
Maria Cecília Calani Baranauskas (IC/UNICAMP)
Diana Maria Gallicchio Domingues (LART/UNB)
Rodrigo Bonacin (CTI Renato Archer)
Claudia Maria Bauzer Medeiros (IC/Unicamp)
Ricardo da Silva Torres (IC/Unicamp)
Suplentes:
André Santanchè (IC/Unicamp)
Julio Cesar dos Reis (IC/Unicamp)
Vagner Figueredo de Santana (IBM Research)

Resumo

A Sociedade Brasileira de Computação definiu para o decênio 2006-2016 grandes desafios para a comunidade brasileira de pesquisa em computação. Entre eles, a “Gestão da Informação em grandes volumes de dados multimídia distribuídos” foi abordada, entre outros, por pesquisadores voltados para o estudo de sistemas de suporte a atividades de pesquisa científica, área conhecida como e-science. O tipo de software assim estudado e desenvolvido trouxe a possibilidade de promover o compartilhamento e reuso de dados científicos, algo benéfico para a ciência sob vários aspectos. Entretanto, o uso destas ferramentas que facilitariam o compartilhamento de subprodutos de pesquisa não foi seguido do aumento esperado na disponibilidade destes dados. Este comportamento inesperado dos usuários perante uma funcionalidade dos sistemas constitui-se claramente um problema de pesquisa para a área de Interação Humano-Computador. Para entender como cientistas interagem com artefatos tecnológicos durante o processo de construção de conhecimento científico, o estudo sociológico de Bruno Latour sobre o trabalho de cientistas alinha-se à necessidade, além de ser o ponto de partida para o desenvolvimento do referencial teórico conhecido como Actor-Network Theory ¬– ANT. Posteriormente, esta teoria foi expandida para compreender a participação de artefatos tecnológicos em fenômenos sociais em geral. Considerando-se também que comunidades científicas podem ser entendidas como grupos de pessoas organizadas para um propósito, buscamos nas bases teóricas da Semiótica Organizacional – SO – e da Socially Aware Computing – SAC – os fundamentos que apoiam a compreensão dos processos internos às organizações e entre estas e as sociedades das quais fazem parte. Esta tese objetiva articular os referenciais teóricos da ANT e da SAC, permitindo, por um lado, compreender uma comunidade científica pelo ponto de vista organizacional, e por outro, entender o papel que diversos elementos não-humanos desempenham na mediação de interesses entre cientistas. Foi proposto um método para clarificar os interesses envolvendo o desenvolvimento e uso de um software, e um mecanismo de visualização de grupos sociais que possibilita uma interpretação qualitativa da participação conjunta de pessoas e elementos não-humanos. A proposta foi aplicada no estudo de um software voltado ao gerenciamento de dados de pesquisa, no mapeamento de diversas comunidades científicas por meio de suas produções bibliográficas, e construindo um sistema para apoio ao processo científico de revisão de literatura – o Quid. Os resultados obtidos demonstram a viabilidade da proposta de união das teorias e métodos. Os caminhos das influências e interesses divergentes no desenvolvimento de sistemas de e-science revelam a não-neutralidade dos desenvolvedores de software – contrariamente a como são tradicionalmente enxergados. A abordagem de rede heterogênea permitiu visualizar comunidades científicas como um fenômeno social coeso, onde os participantes mais importantes são ressaltados, com menor suscetibilidade a vieses comuns em abordagens bibliométricas tradicionais, como a auto-referência e a relevância restrita a sub-comunidades. Como resultado final, acreditamos ter demonstrado a necessidade da compreensão do papel de artefatos digitais como participantes em fenômenos humanos, e validado a possiblidade desta compreensão por meio do ferramental conjunto da ANT com SAC.