Defesa de Mestrado de Diogo Machado Gonçalves

Título do Trabalho
Migração Proativa de Máquinas Virtuais em Computação em Névoa Para Usuários Móveis
Candidato(a)
Diogo Machado Gonçalves
Nível
Mestrado
Data
Add to Calender 2018-10-10 00:00:00 2018-10-10 00:00:00 Defesa de Mestrado de Diogo Machado Gonçalves Migração Proativa de Máquinas Virtuais em Computação em Névoa Para Usuários Móveis Sala 85 - IC 2 INSTITUTO DE COMPUTAÇÃO mauroesc@ic.unicamp.br America/Sao_Paulo public
Horário
16h00
Local
Sala 85 - IC 2
Orientador(a)
Edmundo Roberto Mauro Madeira
Banca Examinadora

* Titulares  

Unidade/Instituição

Edmundo Roberto Mauro Madeira

IC/UNICAMP

Alfredo Goldman Vel Lejbman

IME/USP

Leandro Aparecido Villas

IC/UNICAMP

* Suplentes  

Unidade/Instituição

Islene Calciolari Garcia

IC/UNICAMP

Fábio Luciano Verdi

DCC/UFSCar-Sorocaba

Resumo

 

A Computação em Névoa provê a dispositivos IoT acesso com baixa latência a recursos computacionais e de rede. Neste cenário porém, a alta mobilidade de alguns desses dispositivos, como wearables ou dispositivos embarcados em veículos, traz grandes desafios para a alocação e gerência de recursos nesse ambiente. Manter a aplicação o mais próximo possível do usuário pode ser uma maneira de oferecer as condições necessárias para uma boa execução. A partir das diferentes demandas por recursos por parte das aplicações e da alta mobilidade dos usuários no cenário de cidades inteligentes, otimizar o processo de migração da máquina virtual que executa a aplicação do usuário nesse ambiente pode ser uma maneira de assegurar a qualidade de serviço demandada pelas aplicações. Trabalhos recentes em variados contextos têm demonstrado que adicionar dados de predição de mobilidade do usuário pode melhorar o gerenciamento de recursos computacionais. Baseado no estado atual da arte com relação a migração de máquinas virtuais em um ambiente de Computação em Névoa para usuários móveis, este trabalho propõe mecanismos baseados na predição de mobilidade para otimizar a escolha do destino da máquina virtual durante o seu processo. Simulações de cenários compatíveis com o contexto de uma Cidade Inteligente sugerem que a utilização de informações sobre o trajeto futuro do usuário pode melhorar o gerenciamento de recursos da Névoa, mantendo a máquina virtual do usuário em dispositivos de Névoa tão próximos quanto possível do trajeto do usuário. As soluções apresentadas reduzem o número de migrações necessárias durante o trajeto do usuário sem prejudicar o tempo de resposta da máquina virtual alocada na Névoa.