A+A-Acessibilidade
EnglishPortuguese
Buscar
03 Mar
08:00 Defesa de Mestrado Integralmente a distância
Tema
Analisando a Interface BizDev em um Contexto Empresarial: Um caso de Desenvolvedores Atuando em Negócios
Aluno
Caique Garutti Moreira
Orientador / Docente
Orientador: Breno Bernard Nicolau de França / Coorientadora: Tayana Uchôa Conte
Breve resumo
Contexto: Atualmente, organizações buscam evoluir e adaptar metodologias de engenharia de software almejando obter uma colaboração mais ampla e saudável entre suas áreas funcionais. Neste contexto, a interface entre negócios e desenvolvimento (BizDev) inclui todas as interações entre o setor de TI e os setores de negócio de uma organização. Apesar de recentemente observarmos alguns poucos estudos sobre esta interface, ainda consideramos que a área merece uma caracterização mais profunda e análise sob uma maior variedade de contextos. Motivação: Motivados por esse cenário, almejamos obter entendimento sobre esta interface em diferentes contextos, levantando informações sobre papéis, responsabilidades e práticas inseridas na interface. Em pesquisa anterior, nós analisamos a literatura sobre metodologias ágeis tradicionais e o que elas haviam proposto sobre papéis e práticas conectadas à esta interface. Após realizarmos uma pesquisa qualitativa dentro do setor de TI de uma universidade pública, nosso objetivo se tornou obter informações de um contexto diferente, um ambiente corporativo. Métodos: Conduzimos um estudo de caso dentro de uma empresa brasileira, através da aplicação de entrevistas semi-estruturadas com quinze pessoas de áreas de negócio e tecnologia. As entrevistas foram gravadas, transcritas e analisadas usando procedimentos de Teoria Fundamentada em Dados (Grounded Theory), através das fases de open, axial e selective coding. Finalmente, a síntese foi validada com participantes do estudo. Resultados: Não só conseguimos obter informações relevantes sobre papéis, práticas e responsabilidades inseridas na interface BizDev, como também identificamos um fenômeno no qual pessoas de tecnologia atuavam em negócios. Nós observamos analistas e líderes de desenvolvimento trabalhando na definição e priorização de requerimentos, analisando indicadores de negócio e inclusive apresentando propostas de features para diretores da empresa. Observamos que a cultura organizacional teve forte influência neste comportamento. A empresa analisada estimulava o senso de dono e a meritocracia, o que, combinado com a falta de barreiras estruturais e hierárquicas, empoderava desenvolvedores e os encorajava a dar um passo a mais na direção de impactar o negócio. Essa performance era caracterizada pelo direcionamento à dados, com pessoas de TI constantemente extraindo métricas e as utilizando para validar e justificar sua atuação em negócio. Dentre resultados positivos, destacamos que nove features diferentes foram idealizadas e implementadas por pessoas de TI, assim como dois produtos isolados que levaram à criação de uma nova unidade de negócios. Conclusão: Nós concluímos que a cultura organizacional e a abertura na comunicação BizDev foram os principais fatores que motivaram e facilitaram este comportamento. Apesar dos resultados positivos, também ocorreram casos de pessoas de TI definindo e implementando features que prejudicaram alguns aspectos do negócio. Por este motivo, enquanto recomendamos que organizações revejam seus valores e cultura organizacionais de forma a motivar que o setor de TI atue em negócios, sugerimos que mentoria da área de negócios é necessária, e que empresas devem introduzir medidas para evitar decisões de negócio sendo tomadas isoladamente pelo setor de TI.
Banca examinadora
Titulares:
Breno Bernard Nicolau de França IC/UNICAMP
Julio Cesar dos Reis IC/UNICAMP
Gustavo Henrique Lima Pinto ICEN/UFPA
Suplentes:
Paulo Sérgio Medeiros dos Santos CCET/UNIRIO
Eliane Martins IC/UNICAMP