A+A-Acessibilidade
EnglishPortuguese
Buscar

“Conexão Rio-Campinas”

O Instituto de Computação da Unicamp e Departamento de Informática da PUC-Rio lançam “Conexão Rio-Campinas”, uma parceria para proporcionar a realização de uma série conjunta de mesas redondas sobre as mais recentes produções científicas em computação e Ciência conduzidas nas duas universidades.

O professor Anderson Rocha, do IC Unicamp, diz que a parceria será de grande importância para a divulgação científica na área da informática. “Estamos bastante animados com essa parceria. A ciência da computação, de forma geral, está em todos os aspectos da nossa vida. Com esse dinamismo, nada melhor do que juntar os maiores talentos de duas das melhores universidades do país para poder discutir temas relevantes para a computação de forma geral e disponibilizar para o maior público possível. O interesse nosso nessa parceria é desde a divulgação de ciência e da divulgação de ciência de qualidade, mas também passar por assuntos importantes como o impacto da computação na vida das pessoas. Essa junção de forças do DI e do IC é muito importante para a sociedade como um todo”, declarou.

O Diretor do DI, Markus Endler, destacou que a colaboração entre pesquisadores é essencial para a produção científica. “É uma honra iniciar essa parceria com o IC Unicamp. Eles são um dos departamentos mais fortes em computação, e assim como o DI, gozam de grande reputação na comunidade científica Brasileira. Então, essa pareceria inédita entre duas instituições representativas promete criar uma boa sinergia, não só em divulgação científica, mas também no ensino, na pesquisa e na formação de hubs de inovação. O nosso entendimento compartilhado entre os docentes em ambos os lados é que as Universidades não podem mais ficar apenas na “torre de marfim da academia”, mas precisam se voltar para os problemas e as demandas específicas da sociedade e se aproximar do mercado, divulgando amplamente os seus projetos de pesquisa e inovação, e buscando parcerias também com empresas. É nesse sentido que a Conexão Rio Campinas pretende ser uma iniciativa disruptiva.”